domingo, 11 de dezembro de 2016

Eu Sou o Vento (Sarah Tatiana Oku)


Eu sou o vento
E sigo o meu caminho...

Em um parque distante, uma criança segurava um cata ventos.
Por lá eu passei.
O brinquedo rodou e a criança sorriu feliz...

E disse que o vento era bom...

Mas eu nada fiz...
Eu só lá passei por seguir meu caminho...

Do outro lado do parque, outra criança segurava um balão.
Por lá eu passei.
O balão se soltou da mão da criança e ela chorou...
E disse que o vento era mau...

Mas eu nada fiz...
Eu só lá passei por seguir meu caminho...

No céu havia nuvens.
Por lá eu passei...
As nuvens moveram-se acima de uma região de grande seca e chocaram-se umas com as outras.

Então choveu...

As pessoas daquela região sorriram felizes
E disseram que o vento era bom...

Mas eu nada fiz...
Eu só lá passei por seguir meu caminho...

Mais á frente havia outras nuvens.
Por lá eu passei...

As nuvens moveram-se para uma região onde frequentemente ocorriam inundações e chocaram-se umas com as outras.

Uma forte tempestade caiu.
Muitas residências foram destruídas, seres ficaram desabrigados e muitos morreram...

As pessoas daquela região choraram, gritaram e desesperaram-se...
E disseram que o vento era mau...

Mas eu nada fiz...
Eu só lá passei por seguir meu caminho...

Não importa quanto tempo passe...

Os seres continuarão a dizer que apenas por seguir meu caminho
Eu tenho o poder de fazer tristes ou felizes
Aos que veem minha trajetória
De forma certa ou errada, julgando-me constantemente...

Por favor, entendam,
Eu nada fiz...

Eu só lá passei por seguir meu caminho...